Pular para o conteúdo

Inflação: como proteger meu negócio?

Em tempos de crise financeira global, é importante saber como proteger seus lucros da inflação galopante, não somente aqui, no Brasil, mas em todo mundo. Gerando consequências como o aumento do dólar, a diminuição do valor de compra do real e o aumento dos preços e do custo de vida de todos os brasileiros e empresas. Se você não encontrar uma maneira de fazer isso, o seu caixa vai diminuir consideravelmente ou acabar gerando danos a sua empresa. 

Não importa o quanto sua empresa esteja indo bem ou mal, se não conseguir encontrar uma maneira de proteger seus lucros dos aumentos de preço, estará perdendo dinheiro com o tempo. Pois, ao que parece estamos entrando em um período de inflação acelerada, e é essencial encontrarmos formas de combatê-la, principalmente em nossos negócios.

Se uma empresa não consegue armazenar sua riqueza, com um bom caixa, de uma forma que proteja seu poder de compra. E permita que mude seus planos e faça novos investimentos em caso de uma mudança de cenário de mercado ou econômico, como é o caso, do que estamos vivendo agora. Uma empresa que não se mantém prevenida, preparada e com caixa para lidar com os imprevistos não consegue sobreviver na era digital.

 

O que é inflação?

A inflação é o aumento dos preços de bens e ativos em uma economia. Uma maneira simples de entendermos o que se trata é ver o aumento da oferta monetária.

Em outras palavras, os bancos centrais reduzem as taxas de juros e criam mais moeda seja para prestar auxílio para a população mais carente ou mesmo para aumentar os investimentos em uma área que necessita. Os bancos comerciais, por sua vez, criam mais crédito para emprestar dinheiro. Isso tudo combinado cria inflação.

A porcentagem de inflação é normalmente calculada com base no preço de varejo de certos bens de consumo. No entanto, nem sempre é assim. O dinheiro recém-criado tem que ir para algum lugar, seja elevando os preços dos ativos, imóveis, o custo de ir para a universidade e muito mais. Todas essas coisas fazem parte do custo de vida e nada deve ser visto como isento do aumento dos preços. Portanto, ao procurar vencer a inflação, é importante verificar quais os produtos ou serviços oferecem retornos significativamente melhores e que não venham sofrer tanto com o aumento da inflação.

 

Como proteger seu poder de compra

A única maneira de proteger seu poder de compra é colocar os lucros de sua empresa em ativos que superem a inflação de forma consistente. Ou seja, fazer investimentos. À medida que sua empresa cresce, obtém os lucros das suas vendas e, em seguida, armazena essa riqueza em ativos que podem reter valor e crescer com o tempo. Freqüentemente, as empresas não pensam o suficiente sobre como acumular riquezas, além do seu crescimento no mercado. Mas deixar de fazer isso significa perder o valor que toda equipe trabalhou tanto para adquirir.

Obtenha visibilidade de gastos

Gerenciar bem seus investimentos vendo os resultados de forma clara é a base de qualquer gerenciamento financeiro empresarial. Ele permite que os gerentes entendam totalmente onde o dinheiro é investido, o que cada setor investe e como é o retorno sobre esse investimento. Em um período inflacionário, é fundamental estabelecer visibilidade de recorrência, ponta a ponta e em cada ação dos gastos por cada setor, processo de negócios, função e unidade de negócios. Esta é a base para todos os outros esforços de produtividade. Ele permite o nível certo de responsabilidade que toda empresa deve ter ao garantir que todas as decisões sejam tomadas conhecendo o impacto total nos lucros.

Inflação: como proteger meu negócio?

Inflação: como proteger meu negócio?

Diferenciar entre gastos estratégicos e não estratégicos
Em qualquer ambiente disruptivo, as chances são maiores de que os executivos façam escolhas que coloquem em risco o caixa ou a estratégia de longo prazo da empresa, principalmente em períodos de inflação. Não é incomum fazer cortes de custos amplos que não estejam alinhados com a estratégia da empresa. E, como resultado, afetam o retorno sobre o investimento no longo prazo.

Em vez disso, faça uma distinção clara entre cortes de custos estratégicos e não estratégicos, a proteção de experiências exclusivas de clientes e funcionários e manutenção da qualidade, por exemplo. Use dados financeiros consistentes e acessíveis para priorizar investimentos com ROI mais alto. Um sistema de gestão de custos sustentável deve alimentar a estratégia de uma empresa e permitir que a empresa invista mais do que os concorrentes, em escala, nas suas estratégias em tempos bons e ruins.

Reduzir o consumo: com maior gerenciamento dos investimentos e a capacidade de isolar suas ações, as empresas podem adaptar sua operação para se adequar ao ambiente inflacionário. Por exemplo, mesmo que as empresas não consigam comprar a baixo custo devido o aumento dos preços da cadeia de suprimentos, ou das suas matérias primas ou mesmo do custo para manutenção dos seus colaboradores. Quando se tem um bom controle de gastos, podem garantir onde irão gastar melhor. Uma maneira de fazer isso é criar um plano de controle de gastos se baseando no que é urgente, no que é prioridade e no que pode ser cortado em último caso.

Identifique os seus maiores investimentos em um cenário de alta inflação

 Com uma boa visão e uma noção clara de como os investimentos se alinham à estratégia, a próxima etapa é desenvolver uma compreensão mais robusta dos motivos reais de investimentos em um ambiente inflacionário. Reduzir a taxa e o consumo, identificar inclusive os motivos externos, para categorias críticas de custos. Esta etapa permite que as empresas criem iniciativas rastreáveis, preparando o terreno para uma série de movimentos possíveis em casos extremos. Pois, sim, principalmente nesses casos, é essencial ter um plano de contingência.

Entre as maiores: estabelecer um fornecedor preferencial para comprar em maior quantidade, renegociar contratos e aumentar o seu poder de compra, reavaliar o melhor custo benefício de comprar ou fazer, certas ferramentas necessárias como desenvolvimento de software e implantar ferramentas inteligentes em SaaS baseadas em inteligência artificial. Pois, nessas horas, é preciso dados bem assertivos para gerar insights, automatizar ações, coleta de dados e de gastos, marcando economia e oportunidades em tempo real.

Empresas como a Chat2Desk, oferecem um atendimento automatizado, omnichannel, com um sistema de CRM em SaaS com base de cliente organizada e disponibilizada em tempo real. Melhorando a produtividade da equipe e diminuindo os custos de contratação. Além da geração de relatório com informações assertivas e relevantes para o planejamento de marketing e ações futuras da empresa.

Inflação: como proteger meu negócio? 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *