data center: uma ferramenta necessária para o uso do big data

A inteligência artificial, antecedendo a big data, nasceu, em 1955 com o objetivo de reproduzir no ambiente digital o mesmo funcionamento do cérebro humano, além da cognição e, dessa forma, ser útil a humanidade em atender às suas necessidades, independente da área de atuação. Após décadas, seu objetivo foi evoluindo, apesar de não se materializar totalmente. Pois, ainda não é possível, por exemplo, a inteligência artificial ter a capacidade abstrata da cognição humana, como compreender bem a complexa comunicação verbal sintática e semântica. Outra dificuldade é identificar reações emocionais humanas como forma de comunicação também. Pois, se reconhecesse, poderia nos atender não somente se baseando no que comunicamos de forma consciente, como, também, o que falamos inconscientemente. 

Hoje, as plataforma digitais de interação, que utilizam inteligência artificial, entregam uma boa experiência do usuário. A maioria das empresas utilizam o sistema de recomendação. Em que o algoritmo analisa as escolhas anteriores do usuário para que possa recomendar as próximas. A Netflix, é um exemplo de empresa que utiliza esse recurso muito bem, pois sempre faz sugestões aos seus usuários de quais filmes eles podem gostar.

Muitos pesquisadores estão se dedicando a estudar a junção de ciências que conversam entre si e pode nos gerar mais benefícios, como é o caso da interseção da biologia com a ciência da informação, essa união vem gerando ótimos resultados como a inteligência artificial, que por conta da necessidade de muitos dados para sua alimentação, criaram o big data. 

Mais recentemente, por conta do machine learning, a internet das coisas e sua infinidade de sensores, intensificaram-se as possibilidades de geração de dados e, consequentemente, a necessidade do armazenamento e gestão dos mesmos. Mas, existe um tipo de dado que ainda não está presente no big data: os dados de reações emocionais de usuários e consumidores enquanto interagem com o mundo físico e digital, seja em contextos de consumo ou não.

Em um mundo que vive cada vez mais no ambiente digital, o big data é um dos temas que mais se desenvolve e usam no mercado de TI. Para que você possa entender melhor a importância dessa tecnologia. Vamos explicá-la para você através dos 5 Vs:

1. Volume

big data é uma imensa quantidade de dados que é gerada o tempo todo. Pense em todas mensagens nas redes sociais, arquivos que são enviados por emails, Twitter, WhatsApp entre outros. Para se ter uma ideia da quantidade de dados que geramos o tempo todo. Só o Facebook tem, em média, 10 bilhões de mensagens, 4,5 bilhões de curtidas e 350 milhões de fotos compartilhadas todos os dias.  O big data surgiu como uma tecnologia para solucionar a dificuldade de arquivar todos esses dados. Pois através dele é possível arquivar os dados em diferentes lugares, mas, também, combiná-los através de softwares

2. Velocidade

Como podemos perceber, os dados são criados rapidamente. As pessoas interagem o tempo integral, a todo momento que uma pessoa fica na internet, ela está gerando dados. A principal função do big data, inclusive, é analisar os dados, no momento, em que são criados, mesmo não tendo que armazená-los em bancos de dados, ainda. 

3. Variedade

Antes, a maioria dos dados eram estruturados em tabelas e relações. Hoje, praticamente, 80% de todos os dados do mundo não se configuram mais nesse formato. Pois com o big data, mensagens, mídias, áudios e qualquer outros dados, não são-estruturados, podendo, assim, ser organizados junto com os dados tradicionais.

4. Veracidade

O fator mais importante de qualquer informação, é que ela seja verídica. Apesar de o big data não conseguir verificar se cada informação é falsa ou verdadeira. Imagine verificar se cada notícia colocada na rede é uma fake news ou não, o algoritmo daria pane. Porém, com análises e estatísticas de muitos dados é possível compensar as informações falsas.

5. Valor

O último V e o mais importante: de valor. É muito bom poder acessar informações em quantidades cavalares, mas nada disso seria útil se não gerasse um imenso valor para as empresas que o utilizam. Pois é um excelente custo benefício

O algoritmo muito importante para a big data
O algoritmo muito importante para a big data

Qual é o verdadeiro valor do Big Data para as empresas?

Seu verdadeiro valor está em entregar informações valiosas que podem ajudar em todas as tomadas de decisões da empresa. Mas, por outro lado, não faz sentido as empresas não utilizarem os dados disponíveis que tem ao seu favor, pois é através deles que é possível verificar quais são as tendências e quais são as mudanças de mercado. Ter somente os dados não é o suficiente, é preciso organizá-los e analisá-los profundamente, para que ele possa dar a sua empresa, as respostas que ela precisa. 

As análises dos dados tem que visar os seguintes objetivos:

  • Diminuir os custos de produção e venda;
  • Otimizar o tempo de venda
  • Criar produtos e melhorar as ofertas;
  • Melhorar as decisões com relação a empresa.

Para que dessa forma, essas informações possam ajudar a:

  • Encontrar falhas e problema de forma imediata;
  • Criar ofertas de acordo com o comportamento de compra dos clientes;
  • Identificar quais os comportamentos e ações prejudicam o negócio;
  • Fazer cálculo da carteira de risco.

Agora ficou mais claro que a maior finalidade do big data é ser uma ferramenta que ajuda na análise de dados, pois sem análise, ele não serve para nada. 

Como aplicar o big data na sua empresa?

A ferramenta que cruza os dados e os analisa é chamada de Big Data Analytics, dando à empresa informações muito úteis para o crescimento do negócio. Mas quais os dados do seu negócio você poderia analisar?

  • social data: São dados que vem dos consumidores e que te facilitar identificar o comportamento de consumo;
  • enterprise data: são organizados para planejamento interno, como RH, financeiro, produção etc. Auxiliam para analisar a produtividade da equipe e identificar erros. 
  • personal data ou data of things: são aqueles que vem dos dispositivos conectados à internet, como TVs, carros e geladeiras. É baseada na Internet das Coisas (IoT, ou Internet of Things). 

Logo, é possível compreender que para ter acesso aos benefícios do big data é preciso ter tecnologias e estratégias para colher e filtrar os dados. Vamos dar um exemplo:

Você pode coletar dados dos seus clientes, como: data de aniversário, idade, preferência de produtos e todo o seu comportamento de compra, utilizando um serviço de SaaS. Ao ter um serviço de atendimento híbrido, que utiliza a tecnologia ao seu favor, como os serviços de atendimento omnichannel da Chat2Desk. Pois você pode construir um relacionamento com o seu consumidor nos mais diversos canais de comunicação. E ainda coletar os dados, por a Chat2Desk trabalhar com chatbots, utilizam a inteligência artificial e a learning machine para que o chatbot possa ter entrega personalizada e o mais próximo do real. Logo, esse tipo de serviço já organiza as informações, inclusive faz relatórios que podem ajudar a direcionar inúmeras estratégias.

Big data: informações estratégica 1

Related Post

    Leave a Comment

    Artigos recentes

    Funil de vendas no WhatsApp
    A nova jornada do consumidor!
    CRM para hospitais é muito importante para entregar a boa experiência aos clientes
    tendência de mercado do mundo digital
    Instagram direct é uma excelente ferramenta de vendas

    © Chat2Desk Brasil – CNPJ: 31081317000123
    Política de privacidade

    Horário de atendimento: Segunda à sexta-feira, das 08:00 às 18:00. Sábados e Domingos das 08:00 às 12:00. Suporte 24h em Inglês.

     

    Espere! Temos uma oferta especial para sua empresa!

    Na compra de um plano WhatsApp Business API Oficial

    o Setup sai de R$ 999,00 por apenas ZERO!

    Fale conosco agora e aproveite setup GRÁTIS!

    Clique aqui!

    Holler Box